PRECISAMOS FALAR SOBRE AS NOSSAS RAÍZES - você vem junto?


Oi, tudo bem?


Nós queremos te contar uma história. Não só porque contar a nossa trajetória é essencial para que você possa participar dela, mas porque a história da Estribo fala muito mais sobre nós e sobre um novo modo de pensar do que qualquer experiência profissional ou pessoal pela qual tenhamos passado. De repente uma chave virou e tudo fez sentido, e deu uma vontade incontrolável de expor isso para vocês.


A Estribo nasceu em 2016 como produtora de vídeo e conteúdo com foco no meio rural. A gente queria ajudar as empresas a se comunicarem com o produtor rural, e retratar o campo de forma verdadeira e valorizada.


Percorremos, então, ao longo dos últimos dois anos, mais de 30 mil km, visitamos diferentes partes do Brasil com o intuito de criar a comunicação que o produtor rural precisava e que as grandes empresas do agronegócio careciam.

Plantação de café - Minas Gerais

No fim das contas, ao invés de comunicar, a Estribo compreendeu. A Estribo leu, observou e participou. A Estribo plantou uma mudinha de café para falar de exportação, colheu o milho para falar de commodity, limpou o porongo para romantizar o chimarrão, e no meio disso tudo, percebeu que o rural era mais do que a natureza buscando uma identidade e a funcionalidade buscando valorização.


A gente queria plantar uma sementinha no mundo e essa plantinha acabou germinando dentro de nós. Uma necessidade e sua solução fizeram surgir uma outra necessidade, fazendo com que entrássemos num círculo vicioso do bem, e desse círculo de informação e comunicação nunca mais queremos sair.


A Estribo percebeu que o meio urbano não sabia ao certo quem é o produtor rural. Não fazia ideia de quem é esse ser trabalhador, complexo e essencial para a nossa economia e sobrevivência , que vive sob uma nuvem de preconceito que já estava nos deixando ao mesmo tempo enfurecidas e desmotivadas. Percebemos, então, que não era somente o rural que carecia de informação, e sim o urbano, que com todos os seus vícios de consumo precisava de um outro olhar.


Paramos, respiramos, refletimos. O que estamos realmente precisando? Quem precisa ser informado e como isso vai ser feito? Por que finalmente enxergamos essa necessidade e por que isso tudo faz sentido agora?


Olhamos em volta e percebemos que o amanhã é agora. A sociedade evoluiu. Está mais colaborativa, mais consciente e mais humana. Quer mais informações e quer fazer parte de algo da maneira certa. Hoje levamos ecobag para a feira, cuidamos para não usarmos canudos plásticos, repensamos nossos hábitos alimentares e apreciamos a simplicidade.


Estamos preocupados com o meio ambiente e com o próximo. E dentro desse ciclo precisamos, urgentemente, entender e valorizar o meio rural. Não somente pelo rural ser o grande responsável por tudo que você comeu hoje, mas também por toda a economia movida pelas atividades agrárias e pelo número de pessoas beneficiadas - e prejudicadas - por essas atividades.


Percebemos a necessidade e vamos trabalhar para compreender as diferenças, buscar as conexões para tentar, pouco a pouco, aproximar o rural do urbano. Mostrar por que estamos aqui e o que somos. Você vai ver que tudo está conectado, nós vamos te ajudar a perceber isso. Somos energia, somos alimento. Somos trabalho e consciência. Somos produção e conservação.


Somos nossa terra.

Plantação de milho - Rio Grande do Sul

150 visualizações
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

Produtora de Vídeo e Conteúdo